Praias selvagens: Barra de Guaratiba (RJ)

Em meio às populosas praias do Rio de Janeiro , encontramos 5 consideradas ainda selvagens. Sim! Praias da cidade do Rio, em plena metrópole, sem vendedores ambulantes, aglomerações, onde ainda é possível respirar o ar puro e curtir um mar realmente limpo e com a mata local super preservada. Acredita?

Tais praias estão localizadas dentro do Parque Estadual da Pedra Branca (Área de Proteção Ambiental de Grumari – Reserva Biológica de Guaratiba), entre as praias de Grumari e da Barra de Guaratiba.

Praia_rio de janeiro_caminhoz

Apesar de o acesso ser possível apenas por trilha ou com embarcações, não podemos dizer que se tratam de praias desertas. A praia do Perigoso (a segunda da sequencia de praias) é bastante famosa e atrai muitas pessoas, principalmente nos finais de semana e feriado. Não fica lotada, mas fica cheia. Agora, as demais praias permitem sossego total para quer quer se concentrar no barulho das ondas e admirar as belezas da natureza com o mínimo de intervenção humana.

Pra quem quiser dar um mergulho, atenção: essa região não tem salva-vidas e o mar é cheio de correntes marítimas.

Como chegar?

1) Leia como chegar à Barra de Guaratiba aqui.Mapa_trilha_praias selvagens_RJ

Traçado vermelho = trilha para Perigoso/Concha/Pedra da Tartaruga;

Traçado Rosa = trilha para o Meio;

Traçado Laranja = trilha para Funda;

Traçado Lilás = trilha para Inferno.

2) Caminhe até o final da Estrada de Guaratiba, no sentido da praia do Canto (depois das barraquinhas, subindo a rua). Depois que sumir um pouco, você vai visualizar uma rampa em frente à casa com fachada de pedras. Dali, você tem duas opções: ou subindo a rampa à esquerda, ou descendo a rua na direção da praia; se subir, prepare-se para uma rua bastante ingrime; se descer, no final da praia do Canto procure uma escadaria.

3) Ambos os caminhos terminam no mesmo lugar. Quando você terminar de subir (pela escada ou rampa) avistará um caminho de terra batida. Siga por ali. Não tem erro. A trilha começa com uma descida em um terreno bastante erodido. Tenha cuidado e siga as dicas do Guia Sem Pânico: Trilhas, principalmente com relação a escolha do seu calçado.
Barqueiros nas praias do Canto e da Guaratiba oferecem passeios até as praias selvagens, mas eu não conheço o serviço e só indico se você verificar as credenciais do barqueiro, por segurança.

Condições da Trilha para a Praia do Perigoso

Dificuldade: leve
Tempo de caminhada: aproximadamente 45 min.
Distância a ser percorrida: aproximadamente 2 km. até a praia do Perigoso.
Características do terreno: arenoso, erosivo, escorregadio, subidas e descidas não muito longas.
Severidade do meio: trechos descampados e com pouca circulação de ar.
Obs.: a classificação é informativa e não substitui a confirmação e verificação da situação real e das condições do ambiente  no dia da trilha.
O início da trilha é um dos mais difíceis. Siga o caminho aberto e tenha atenção, pois a trilha não possui muitas placas e nem outro tipo de indicação, mas não é difícil de achar o caminho se você ficar atento. Antes mesmo de chegar à praia você consegue avistar a Pedra da Tartaruga pelo ângulo ideal que identifica o formato do animal. Pare um pouquinho para beber água e apreciar esse monumento natural. Em termos de técnica, os pontos mais críticos, que exigem mais cuidado são 3: além dos trechos iniciais e finais, tem o antigo Riacho da Vovó (você lerá uma placa indicativa) e será preciso passar por cima de uma pedra úmida e escorregadia. Na descida para a Praia do Perigoso existe uma bifurcação para a trilha que leva à “cabeça” da Pedra da Tartaruga. O trecho final da trilha, chegando à praia, é ainda pior que o trecho inicial. Muito cuidado e atenção ao passar pelos sulcos erosivos do solo dali.

Praia de Búzios/ das Conchas

Sim, essa praia tem dois nomes Búzios e das Conchas. Não é uma das preferidas para banho por possuir muitas pedras.

Condições da Trilha para a Pedra da Tartaruga

Dificuldade: leve
Tempo de caminhada: aproximadamente 20 min.
Distância a ser percorrida: aproximadamente 500 metros. da bifurcação até o topo da pedra.
Características do terreno: arenoso, erosivo, escorregadio.
Severidade do meio: descampado e com pouca circulação de ar.
Obs.: a classificação é informativa e não substitui a confirmação e verificação da situação real e das condições do ambiente  no dia da trilha.

Pedra da Tartaruga

A mesma trilha que leva às praias possui uma bifurcação à direita que dá acesso a Pedra da Tartaruga: formação rochosa que remete à forma do animal. Essa pedra fica entre as Praias das Conchas e a do Perigoso. Do alto dessa Pedra  tem-se uma visão panorâmica da ilha Rasa e das praias demais selvagens.

Rapel na pedra da tartaruga
Rapel na Pedra da Tartaruga. Praia do Perigoso ao fundo.

Praia do Perigoso

A praia de mais fácil acesso, dentre todas. Por esse motivo, é a praia mais cheia e, infelizmente, identifica-se o início de uma certa descaracterização de “praia selvagem”, uma vez que até vendedor ambulante já encontrei por lá. A sorte é que tais ambulantes são os próprios moradores da Barra de Guaratiba e o pessoal tem uma consciência ambiental muito boa, logo presença deles não perturba o lugar.Se seu condicionamento físico não é dos melhores, considere ficar pela Praia do Perigoso e descansar para o caminho de volta. Mas se você se sentir preparado, não deixe de conhecer a Praia do Meio.

Condições da Trilha para a Praia do Meio

Dificuldade: moderada
Tempo de caminhada: aproximadamente 50 min.
Distância a ser percorrida: aproximadamente 500 m.
Características do terreno: arenoso, erosivo, escorregadio, subidas e descidas não muito longas.
Severidade do meio: maior parte dos trechos descampado (sem sombra) e com pouca circulação de ar. Trechos com capim colonial alto.
 Obs.: a classificação é informativa e não substitui a confirmação e verificação da situação real e das condições do ambiente  no dia da trilha.

Praia do Meio

acesso não é fácil. Se você não tem um condicionamento físico muito bom eu não recomendo que faça a trilha, pois além de cansativa é perigosa e exige certa experiência. Para você ter uma ideia, existem trechos tão ingrimes que o pessoal gente boa que já passou por ali deixou uma faixa de corda para auxiliar da descida por rapel improvisado. Medidas como essa são muito fofas, mas tornam o caminho ainda mais perigoso. Tanto porque quem não tem noção de técnica de rapel pode se machucar, quanto porque você não pode (nem deve) confiar em gambiarra  improviso.

Praia do Meio_praias selvagens_guaratiba_rj

Essa praia é incrível. A vegetação atrás da areia permite uma sombrinha super agradável pra defender do sol que bate forte por lá.

Condições da Trilha para a Praia Funda

Dificuldade: leve
Tempo de caminhada: aproximadamente 20 min.
Distância a ser percorrida: aproximadamente 400 m.
Características do terreno: rochas e terra batida, com trilha apertada (mata semi-fechada, comparada às demais trilhas do local)
Severidade do meio:  trechos descampados (sem sombra) e com pouca circulação de ar. Trechos por pedras (rochas).
Obs.: a classificação é informativa e não substitui a confirmação e verificação da situação real e das condições do ambiente  no dia da trilha.

Praia Funda

Pessoalmente, a praia mais bonita das praias selvagens do Rio de Janeiro. É a segunda mais vazia (só perde para a Praia do Inferno). A dificuldade maior em chegar já faz uma seleção natural, sendo um lugar para poucos; ambiente ideal para esquecer que está na cidade grande e aproveitar a natureza!

Praia Funda_praias selvagens_guaratiba_rj

Praia do Inferno

A mais inacessível, logo, vazia. A vegetação de cerrado da região se mostra melhor na trilha que leva a essa praia e eu já passei perrengue uma vez quando quis passar a manhã nessa praia, mas na hora de voltar em direção à praia Funda fui surpreendida por uma queimada na mata. Foi assustador.

Praia do Inferno_praias selvagens__guarativarjTambém já li relatos de pessoas que não conseguiram chegar à praia devido à maré, pois a faixa de areia é bem curtinha e o mar é revoltadinho.

Além desses pontos de exclamação, que acho importante alertar para o visitante ter cuidado, você precisa saber que essa praia é uma delícia! Vale muito a pena passar por lá.


Você conhece essas praias? Alguma dica que eu não citei? Deixe seu comentário 🙂

  • Pingback: Encantos da Barra de Guaratiba | caminhoZ()

  • Dos blogs de viagem e trilhas que já visitei, e não foram poucos, para colher informações, o seu é o melhor. Parabéns pela iniciativa e sucesso !!!

    • Sua opinião é muito importante pro caminhoZ! Obrigada por tudo